msdn31_capa.jpg

Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

IE 7 - Proteção é a ordem

Miguel Ferreira

Nos dias de hoje os navegadores executam as mais diversas funções nos ambientes computacionais devendo ser, portanto, flexíveis o bastante para permitir a interação com diversas fontes de dados, e ao mesmo tempo seguros o suficiente para prevenir comportamentos e acessos não desejados.

Apesar de terem nos contado diversas inverdades durante a nossa vida, as vulnerabilidades, de fato, existem em todos os softwares modernos. As diferenças se restringem (1) à dificuldade requerida para as explorarmos e (2) ao conjunto de permissões obtidas após essa exploração.

A maior fonte de risco, no entanto, não é tecnológica. Vigaristas exploram comportamentos sociais e a desinformação para enganar usuários fazendo-os confiar em algo que não deveriam. A situação se complica devido ao fato de que muitos usuários, historicamente, não aplicam as atualizações de segurança de forma ágil e confiável.

O Windows XP SP2 veio para aperfeiçoar a segurança do sistema operacional e do IE. O Internet Explorer 7, que roda tanto no Windows XP quanto no Windows Vista, vai bem além dessas melhorias por apresentar, entre outras coisas, a eliminação de uma antiga base de código legado. ...

Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo