Artigo no estilo: Curso

De que se trata o artigo:

Aborda o tema Código Limpo com o objetivo de mostrar como o desenvolvedor pode usá-lo para melhorar a qualidade do código-fonte de suas aplicações. A discussão deste tema é interessante uma vez que provê conhecimento ao desenvolvedor sobre como transformar códigos considerados ruins em bons códigos através de exemplos práticos das teorias aqui abordadas.


Em que situação o tema é útil:

O tema se torna fundamental para desenvolvedores que buscam cada vez mais melhorar suas aplicações ao focar em qualidade de código. Essa tarefa será possível graças ao conhecimento adquirido sobre limpeza de código.

Resumo DevMan:

Esta série de artigos discutirá os aspectos que permeiam o assunto Código Limpo, seguindo a linha de raciocínio que propõe um aumento na qualidade do código das aplicações existentes ou proporcionar conhecimento de como criar projetos de código melhores quando se está iniciando um novo projeto. Neste contexto, código limpo se refere a um conjunto de características desejáveis de serem encontradas no código de nossa aplicação. Algumas dessas características são: ter um código que atenda os requisitos de eficiência, lógica do negócio bem modelada e definida em forma de código fonte, mecanismos de tratamento de erro bem definidos e código que não dê margem à necessidade da realização de novas otimizações.

Autores: Jacimar Fernandes Tavares e Marco Antônio Pereira Araújo

Utilizar o processo criativo para a definição de estruturas de código que permitirão a transformação das ideias abstraídas em regras de negócio implementadas em uma linguagem específica em forma de código fonte é algo comum entre desenvolvedores, contudo há esforços para diminuir o impacto que diferentes abstrações podem causar no desenvolvimento de uma solução implementada em equipe. Manter um código abstraído por outro desenvolvedor, dependendo da complexidade em que foi concebido, pode ser uma tarefa difícil, já que o raciocínio empregado na realização de uma implementação pode variar, e muito, de um desenvolvedor para outro.

Nesse sentido, várias técnicas vêm surgindo entre desenvolvedores, muitas delas expressas para terceiros em forma de literatura técnica, na tentativa de minimizar os riscos que as diferentes abstrações podem agregar ao projeto.

Manter o projeto de código limpo é uma tarefa gradual que envolve vários passos. Sendo assim, o próximo passo rumo à obtenção de estruturas de código que minimizem os riscos das diversas abstrações de diferentes desenvolvedores, e que sejam ao mesmo tempo consideradas limpas, é definir um formato para arquivos fontes.

O conceito arquivo fonte será utilizado porque as regras de formatação presentes neste artigo extrapolam os limites de uma classe, aplicando-se ao arquivo fonte, isto é, o arquivo que contém a classe e outros trechos de código.

Definir a formatação que o projeto de código como um todo deve seguir envolve a obtenção de conceitos importantes aqui abordados, que proporcionarão ao desenvolvedor pensar na disposição do código fonte no arquivo fonte de uma maneira diferente da utilizada por alguns desenvolvedores individuais. O objetivo deste artigo, que gira em torno da definição de um formato para o projeto de código, está fundamentado nas boas práticas para a criação de código limpo. A seção Formatação traz os tipos de formatação existentes e as regras a serem aplicadas em cada tipo, de forma conceitual e prática, através das listagens de código. Ao final, o desenvolvedor terá um resumo das regras, que poderão ser adotadas pela sua equipe de desenvolvimento.

Formatação

Objetivo: Esta seção está relacionada com o formato que o código fonte deve possuir. Em outras palavras, deve se ter uma atenção quanto a como o código está distribuído na classe, se a quantidade de linhas de código é muito para ser exibida na tela ou se quem o visualiza terá o chato trabalho de rolar para a direita para conseguir lê-lo por completo.

...
Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo