Série da semana: Buscas semânticas com Elasticsearch

Veja mais
O projeto está inativo

NF-e Tutorial: Emissão e envio para a SEFAZ

Nessa documentação será possível entender as etapas principais da NF-e que incluem a geração de um XML compatível com o padrão SOAP, a assinatura digital do arquivo o envio e retorno dos dados no web service e por fim, a correção dos dados enviados ao web service.

12

O que é NF-e?

A nota fiscal eletrônica mudou a forma como são comercializados serviços e mercadorias. Ao passo que as empresas vão se adequando para atender às suas determinações, os programadores interessados em ingressar no ramo da automação comercial tem na NF-e uma excelente oportunidade de negócio. Nesta documentação apresentamos quais são principais componentes envolvidos na geração da NF-e, bem como em seu envio para a Secretaria da Fazenda.

Visão geral

A Nota fiscal eletrônica é a evolução tecnológica do antigo modelo brasileiro de nota fiscal impressa e ao mesmo tempo ela é parte de um projeto muito maior conhecido como SPED, que visa ter o controle fiscal em tempo real de todas as operações de comercialização e serviços realizados em território nacional. O processo de migração da nota fiscal em papel para a digital envolveu a adoção de certas tecnologias, como o XML, Web Services SOAP, certificado digital, entre outras sobre as quais falaremos ao longo desta documentação.

Em relação a nota fiscal em papel, a NF-e possui uma maior quantidade de informações, algumas dentre as quais no modelo anterior não era possível informar. Além disso, o modelo digital passa, naturalmente, por alguns processos durante a sua geração e envio para a SEFAZ. Isso envolve a geração de um arquivo XML, cujo formato deve ser validado tanto pelo desenvolvedor quanto pela SEFAZ, após o mesmo ser enviado. Após ser gerado e validado pelo programador, antes de ser enviado para a SEFAZ o XML da NF-e precisa ser assinado digitalmente, utilizando para isso um certificado digital emitido por uma agência certificadora credenciada junto ao ICP Brasil. Esse processo de assinatura visa informar quem é o emissor da nota e com isso evitar fraudes.

Este conteúdo apresenta ao programador como funciona um emissor de notas fiscais eletrônicas, do ponto de vista dos processos de um sistema. Embora não sejam abordados alguns assuntos fora desse domínio, como os conhecimentos contábeis necessários para o cálculo dos campos da nota, será possível entender as etapas principais para a geração da NF-e, bem como o seu envio para os servidores da SEFAZ.

Destaques do projeto

  • Uso da linguagem Delphi
  • Uso do ACBr para geração e envio da NF-e
  • NF-e compatível com a versão 4+
Saiba mais Veja a Série Entrando na automação comercial com a NF-e
Suporte ao aluno - Deixe a sua dúvida.
Achou 12 meses muito tempo?

Programação muda todo dia e cada novidade nos obriga a rever tudo que já sabíamos. Só um estudo contínuo nos leva ao sucesso.

Apenas 3,5% dos nossos assinantes querem cancelar antes dos 12 meses

O que nossos clientes dizem:

"Excelente trabalho. É assim que a gente vê que o investimento vale a pena. Parabéns!"

- Danniery Alves -
O que nossos clientes dizem:

"Prá lá de bom... Está ótimo: com clareza, didática, conhecimento de causa e uma boa dose de humor. "Persistência" é o segredo."

- Paulo Costa -
O que nossos clientes dizem:

"DevMedia ensina mais do que qualquer faculdade!!!"

- Mauricio Hartmann -