Por que eu devo ler este artigo:A gestão de configuração é um conjunto de atividades destinadas a gerenciar as alterações identificando os artefatos que precisam ser alterados, estabelecendo relacionamento entre eles, definido mecanismos para gerenciar diferentes versões desses artefatos, controlando as alterações impostas e auditando e relatando as alterações. A gestão de mudança trata-se de um processo importante para evitar problemas durante as implantações, alterações e retiradas de sistemas obsoletos. Este processo tem sido difundido nos últimos anos por frameworks de modelos de processos. Neste artigo será apresentada a gestão de mudança para gestão de serviços de TI e as vantagens da sua implantação. Também serão discutidos os possíveis conflitos existentes durante a implantação do processo de gestão de mudança com a cultura da organização.

No dia a dia de grande parte das organizações é normal a ocorrência de problemas de operação decorrentes de falhas no ambiente de TI. Sistemas fora do ar ou instabilidades não são eventos tão surpreendentes para os usuários. Além desses problemas, é comum a TI não ter credibilidade quanto a prazos e qualidade dos entregáveis.

Um dos reflexos desta preocupação tem sido a popularização de vários modelos de processos que buscam organizar os processos internos de TI. As siglas COBIT, ITIL, CMMI e PMBOK não são mais desconhecidos para a maioria das pessoas que atuam no ambiente de TI. Estes modelos de processos buscam de algum modo garantir que os milhões investidos em TI anualmente retornem algum valor para o negócio e que preferencialmente este seja medido objetivamente.

A necessidade de controlar os processos internos é uma realidade em um ambiente organizacional. Mesmo metodologias ágeis que possuem menos controles e processos definidos têm os seus mecanismos de controles e aprovação. O controle e a definição dos processos possibilitam a compreensão do funcionamento da TI, permitindo um gerenciamento eficaz. No entanto, estes modelos de gestão têm um impacto muito forte na TI, alterando o funcionamento interno e relacionamento entre as áreas.

Um dos processos importantes incluídos nos modelos de processo é a gestão de mudanças. A gestão de configuração de software, também chamada de gestão de alterações, é um conjunto de atividades destinadas a gerenciar as alterações identificando os artefatos que precisam ser alterados, estabelecendo relacionamento entre eles, definido mecanismos para gerenciar diferentes versões desses artefatos, controlando as alterações impostas e auditando e relatando as alterações.

O objetivo da gestão de mudanças é controlar as alterações executadas em um produto, o qual também é objetivo da gestão de configuração. Este controle garan ...

Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo