Por que eu devo ler este artigo:O Sistema Exadata é composto por um conjunto de hardware e softwares projetados pela Oracle para melhorar o desempenho de bancos de dados. Esse artigo é útil para pessoas que desejam compreender melhor as features do sistema Exadata, como elas melhoram o desempenho do banco de dados, e como identificar se o banco de dados está ou não utilizando as principais características desse sistema. Para isso, o artigo irá demonstrar as características do Exadata e como cada uma delas melhora a performance do banco de dados. Além disso, irá demonstrar o porquê da Oracle recomendar a remoção de índices para banco de dados migrados para Exadata.

O Oracle Exadata é um sistema de hardware e software vendido em conjunto desenvolvido pela Oracle. Ele é um sistema de hardware balanceado que foi desenvolvido pensando em todos os aspectos de hardware para diminuir ao máximo possíveis gargalos que impactam o banco de dados.

Na Figura 1 podemos verificar os principais componentes na estrutura de hardware do sistema Exadata. Nesse exemplo (a quantidade de servidores e switches pode variar conforme o modelo comprado) podemos ver no topo dois servidores específicos para banco de dados. Na parte inferior vemos os discos e acima deles os servidores de Storage. Para a comunicação entres os servidores, sejam os servidores de banco de dados ou de Storage, o Exadata utiliza switches Infiniband que permitem uma maior velocidade da comunicação.

Figura 1. Estrutura física do sistema Exadata

Além do hardware balanceado, a Oracle desenvolveu alguns packages para o seu sistema operacional, Oracle Enterprise Linux ou apenas OEL, para permitir um melhor desempenho para grandes consultas permitindo que os dados trafegados pela rede e processados pelo servidor de banco de dados seja muito menor que a quantidade normal de dados trafegados e processados em um banco de dados Oracle normal.

Assim, para o desenvolvimento do Oracle Exadata, além do banco de dados já consolidado no mercado, a Oracle desenvolveu algumas features para melhorar o tempo de resposta do banco de dados, além de projetar um sistema de servidores que trabalham em conjunto utilizando o melhor de cada componente.

O sistema Exadata é composto por servidores de banco de dados, switches e servidores de storage, que podem ser vendidos em quatro diferentes configurações na versão X4-2, de acordo com a necessidade dos bancos de dados a serem suportados por esse sistema (ou podemos adquirir a versão de máximo desempenho X4-8). As configurações possíveis para a X4-2 são:

· Full Rack: Sistema completo com o máximo de espaço e performance;

· Half Rack: Sistema com metade da capacidade do rack Exadata;

· Quarter Rack: Sistema com um quarto da capacidade do rack Exadata;

· Eighth Rack: Sistema com um oitavo da capacidade do rack Exadata.

Essa divisão permite que empresas com sistemas não muito grandes possam utilizar dos benefícios do sistema Exadata a um custo mais acessível. Além do mais, caso a empresa necessite de mais espaço ou recurso computacional, ela pode fazer o upgrade para uma superior, por exemplo, fazer upgrade de um Quarter Rack para Half Rack. No caso de a empresa já possuir um Full Rack, ela poderia adicionar outro Full Rack ao seu parque de servidores e interligá-los utilizando os switches Infiniband do sistema Exadata.

Arquitetura do sistema Exadata

A arquitetura do Exadata é composta por um conjunto de servidores de banco de dados. Neles podemos criar instâncias RAC ou Standalone, que utilizam ASM como gerenciador de storage. Nos servidores de banco de dados teremos configurado um cluster ASM compartilhando a storage entre os servidores. Além disso, cada servidor de banco de dados terá (além dos bancos de dados, ASM e seus processos de background associados) uma biblioteca de comunicação chamada LIBCELL, que permite ao servidor de banco de dados se comunicar com o servidor de storage. Essa comunicação é feita usando o protocolo iDB que permite a troca de dados entre o servidor de armazenamento e o processo de background CELLSRV utilizando as portas infiniBand dos servidores. Vamos conhecer ...

Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo