Guia Ionic

Ionic CLI: Primeiros passos com a ferramenta

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (10)  (0)

Neste artigo veremos como utilizar a CLI do Ionic, uma importante ferramenta para a construção de projetos que adotam esse framework e que otimiza a produtividade no desenvolvimento de apps.

Motivação

Começar o desenvolvimento de um novo app às vezes não é uma tarefa tão simples. Perguntas como “Qual estrutura de arquivos usar?”, “Qual task runner usar?” e “Como emular meu app?” normalmente surgem nesse momento. A CLI (Command Line Interface) do Ionic framework simplifica esse processo, fazendo com que seja fácil iniciar o desenvolvimento, compilar, executar e emular aplicações. Com funcionalidades como build, live-reload e publish, a CLI faz com que você seja mais produtivo no desenvolvimento do seu app.

Passo 1: Instalação

Para obter o Ionic, precisamos do Node.js instalado na máquina, pois o processo é feito via NPM, com a execução do comando:

npm install  -g ionic

Nota: Usuários Linux e OSX podem precisar adicionar o comando sudo para completar a instalação

Ao fim do processo de instalação, passamos a ter disponível, no terminal/prompt, o comando ionic. Para confirmar isso, podemos executar o seguinte comando, que irá exibir a versão do framework instalada:

ionic --version

Passo 2: Iniciando a construção de um Ionic App

Começar a construção de um app com a CLI é muito simples, basta informarmos o template de projeto que desejamos e ela irá gerar um scaffolding da aplicação com os componentes iniciais do modelo escolhido. O comando para isso é o seguinte:

ionic start meupp [template]

Nessa instrução, caso desejemos omitir o parâmetro template, por padrão será utilizado o template tabs. No entanto, se quisermos escolher um modelo pré-definido de aplicação, podemos informar, nesse argumento, um dos seguintes valores:

  • Templates iniciais nomeados:
    • tabs (usado por padrão, caso não seja fornecido o argumento);
    • sidemenu;
    • blank.
  • Repositórios GitHub:
  • URLs do CodePen:
  • Diretórios locais:
    • Caminho relativo ou absoluto para um diretório local que contenha um template.

Passo 3: Testando em um browser

Para testar o projeto no browser, a CLI disponibiliza o seguinte comando, que inicia um servidor de desenvolvimento local:

ionic serve [opções]

Nesse momento, o browser será iniciado com a aplicação aberta, como mostra a Figura 1.


Figura 1. Aplicação sendo testada no browser

Esse comando também inicia o Live Reload, recurso que é utilizado para monitorar as mudanças feitas na aplicação. Com ele, se você modificar e salvar qualquer arquivo do projeto, o browser irá atualizar automaticamente.

Por padrão, o Live Reload observa as mudanças na pasta www/, excluindo www/lib/. No entanto, isso pode ser alterado especificando o parâmetro WatchPatterns no arquivo de configuração ionic.project, localizado na raiz do projeto. Na Listagem 1 temos um exemplo.

  01 {
  02  “name”:”minhaapp”,
  03  “app_id”:””,
  04  “watchPatterns”:[
  05     “www/js/*”,
  06     “!www/css/**/*”     
  07   ]
  08 }
  
Listagem 1. Arquivo ionic.project

Podemos, também, utilizar o sinal de exclamação, como visto na linha 6, para indicar que não queremos que seja observado um ou vários diretórios.

Passo 4: Testando no Ionic Lab

O Ionic Lab é uma opção adicional, do comando ionic serve, que facilita o teste de sua aplicação, simulando o visual dela em telas Android e iOS, lado a lado. Para utilizar esse recurso, basta informar o argumento --lab, da seguinte forma:

  $ ionic serve --lab
  

O resultado disso é apresentado na Figura 2.


Figura 2. Ionic Lab

Conhecer os comandos oferecidos pela CLI do Ionic é fundamental para que se tenha boa produtividade durante o desenvolvimento, assim como possibilita explorar os recursos disponíveis no framework a fim de obter os melhores resultados.

Clique aqui e veja mais exemplos criados pela comunidade DevMedia :)
 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?