Trabalhar com manipulação de banco de dados tornou-se quase que obrigatório para qualquer sistema, do mais simples ao mais complexo. Até um tempo atrás tínhamos que usar técnicas e ferramentas para realizar tais tarefa, muito conhecidas como por exemplo o PreparedStatement, DriverManager e assim por diante.

Atualmente usamos frameworks ORM (Mapemanto Objeto-Relacional) que fazem toda a tarefa que antes era feita manualmente. Em poucas palavras um Framework ORM é responsável por abstrair um banco de dados relacional, permitindo que você trabalhe como se fosse um banco de dados orientado à objetos, o que é ideal para quem trabalha com uma linguagem que já é orientada à objetos, como é o caso do Java.

Neste artigo usaremos o Hibernate em conjunto com o JPA para criar um CRUD básico.

Diferença Hibernate e JPA

Muitos confundem a diferença entre o Hibernate e o JPA. O Hibernate é de fato o framework ORM, ou seja, a implementação física do que você usará para persistir, remover, atualizar ou buscar dados no SGBD. Por outro lado, o JPA é uma camada que descreve uma interface comum para frameworks ORM.

Você pode desenvolver todo seu sistema sem JPA, apenas com Hibernate ou qualquer outro framework ORM, como o TopLink. Porém você não pode desenvolver o sistema apenas com JPA, pois ele é apenas uma interface a ser utilizada por Frameworks ORM.

A ideia geral é tornar o sistema o mais abstrato possível e passível de mudanças sem grandes impactos. Se você desenvolver todo seu sistema usando JPA com o framework Hibernate e amanhã decide mudar para o TopLink, então as alterações serão mínimas.

Iniciando a construção do projeto

Crie um projeto Java normal, independente da IDE que você estiver usando. Precisamos, antes de iniciar, adicionar as dependências/bibliotecas necessárias para funcionamento do nosso projeto, são elas:

  • hibernate-entitymanager-4.2.19.Final.jar
  • antlr-2.7.7.jar
  • dom4j-1.6.1.jar
  • hibernate-commons-annotations-4.0.2.Final.jar
  • hibernate-core-4.2.19.Final.jar
  • hibernate-jpa-2.0-api-1.0.1.Final.jar
  • javassist-3.18.1-GA.jar
  • jboss-logging-3.1.0.GA.jar
  • jboss-transaction-api_1.1_spec-1.0.1.Final.jar
  • postgresql-9.1-903.jdbc4.jar

Na opção código fonte, no topo desse post encontrará todas essas bibliotecas para downloads.

Configurando o persistence.xml

Feita a adição das bibliotecas no classhpath do seu projeto, você precisará de um arquivo chamado persistence.xml que é usado pelo JPA para realizar as configurações importantes para o projeto, tais como: conexão com o banco de dados e outras configurações extras que veremos na Listagem 1.

<?xml version="1.0" encoding="UTF-8" ?>
<persistence xmlns:xsi="http://www.w3.org/2001/XMLSchema-instance"
    xsi:schemaLocation="http://java.sun.com/xml/ns/persistence 
    http://java.sun.com/xml/ns/persistence/persistence_2_0.xsd"
    version="2.0" xmlns="http://java.sun.com/xml/ns/persistence">
    <persistence-unit name="crudHibernatePU" transaction-type="RESOURCE_LOCAL">
        <provider>org.hibernate.ejb.HibernatePersistence</provider>
        <properties>
            <property name="hibernate.dialect" 
            value="org.hibernate.dialect.PostgreSQLDialect" />
            <property name="javax.persistence.
            jdbc.driver" value="org.postgresql.Driver" />
            <property name="javax.persistence.
            jdbc.url" value="jdbc:postgresql://localhost:5432/teste" />
            <property name="javax.persistence.
            jdbc.user" value="postgres" />
            <property name="javax.persistence.
            jdbc.password" value="pgadmin" />
             
            <property name="hibernate.
            show_sql" value="true" />
            <property name="hibernate.
            format_sql" value="false" />
            <property name="hibernate.
            use_sql_comments" value="false" />
            <property name="hibernate.
            jdbc.wrap_result_sets" value="false" />
            <property name="hibernate.
            hibernate.cache.use_query_cache" value="true" />
            <property name="hibernate.
            hbm2ddl.auto" value="update" />
        </properties>
    </persistence-unit>
</persistence>
Listagem 1. persistence.xml

Na tag devemos definir qual o nome da nossa unidade de persistência, através da propriedade name que em nosso caso é crudHibernatePU. Esse nome será usado programaticamente para que o JPA saiba quais são as configurações que ele deve usar, como um binding entre a aplicação e o arquivo persistence.xml.

A tag provider identifica qual o framework que estamos utilizando em conjunto com o JPA, no nosso caso é o Hibernate. Abaixo temos várias tags , a hibernate.dialect define um dialeto padrão para escrita de comandos SQL e o jdbc.driver define qual o driver do banco que estamos utilizando, em nosso caso o org.postgresql.Driver.

Nas três últimas propriedades temos o link de conexão ao banco, o usuário e finalmente a senha. Para quem já trabalhou com o DriverManager vai notar uma pequena semelhança com a conexão JDBC que fazíamos lá.

<property name="hibernate.hbm2ddl.auto" value="update" />

Esta propriedade apresentada configura o que o Hibernate deve fazer com o banco de dados ao ser iniciado. No caso acima estamos definindo o seu valor como “update”, isso significa que toda vez ao iniciar a nossa aplicação o Hibernate irá checar por alterações entre o mapeamento e o banco de dados, como uma propriedade adicionada em uma classe. Quando é encontrada alguma alteração então o Hibernate executa o DDL para atualizar o banco de dados.

É muito importante ter cuidado quando esta propriedade estiver sendo usada pois ela pode alterar o banco de dados de uma forma que você não desejava, por isso tenha certeza de que realmente precisa dela.

Você deve criar um diretório chamado META-INF e colocar dentro do diretório src. Dentro do META-INF você deve colocar o persistence.xml.

DAO para comunicação com o banco de dados

O próximo passo é criar uma classe DAO (Data Access Object) que fará a comunicação com o banco de dados, realizando as operações básicas (CRUD). Toda a chamada para da aplicação será feita para nosso DAO que se responsabilizará pela comunicação com o banco de dados.

Nosso DAO irá fazer CRUD com uma classe chamada Cliente, para isso vejamos como mapear nossa classe Cliente com a Listagem 2.

package br.com.crudhibernate;
 
import javax.persistence.Column;
import javax.persistence.Entity;
import javax.persistence.Id;
import javax.persistence.Table;
 
@Entity
@Table(name = "cliente")
public class Cliente {
 
         @Id
         private int id;
         @Column
         private String nome;
         @Column
         private String cpf;
         @Column
         private String rg;
         
         public int getId() {
                   return id;
         }
         public void setId(int id) {
                   this.id = id;
         }
         public String getNome() {
                   return nome;
         }
         public void setNome(String nome) {
                   this.nome = nome;
         }
         public String getCpf() {
                   return cpf;
         }
         public void setCpf(String cpf) {
                   this.cpf = cpf;
         }
         public String getRg() {
                   return rg;
         }
         public void setRg(String rg) {
                   this.rg = rg;
         }
}
Listagem 2. Classe Cliente, JPA Annotation

Além da criação padrão da classe Cliente que possui os atributos id, nome, CPF e RG com os seus respectivos getters e setters, temos também algumas anotações definidas pelo JPA:

@Entity
@Table(name = "cliente")
public class Cliente {

A anotação @Entity faz com que o JPA saiba que aquela classe deve ser manipulada por ele, e a anotação @Table define que esta classe possui uma tabela chamada cliente no banco de dados.

O primeiro atributo “id” é uma chave primaria e precisamos obrigatoriamente definir a anotação @Id para que o JPA não apresente erros ao tentar inicializar a aplicação, as próximas propriedades possuem a anotação @Column que descrevem que estas propriedades possuem uma coluna correspondente no banco de dados.

Você nem precisa ter criado a tabela cliente com estas colunas, apenas precisa ter o banco de dados em execução. Quando a aplicação for inicializada o próprio JPA irá se responsabilizar por criar essa tabela com suas colunas caso ela não exista, isso porque estamos usando o valor “update” para a propriedade hibernate.hbm2ddl.auto.

Definida a nossa classe Cliente, podemos construir a classe DAO responsável por fazer a comunicação com o banco de dados, como mostra a Listagem 3.

package br.com.crudhibernate;

import java.util.List;

import javax.persistence.EntityManager;
import javax.persistence.EntityManagerFactory;
import javax.persistence.Persistence;

public class ClienteJpaDAO {

       private static ClienteJpaDAO instance;
       protected EntityManager entityManager;
       
       public static ClienteJpaDAO getInstance(){
         if (instance == null){
            instance = new ClienteJpaDAO();
         }
         
         return instance;
       }

       private ClienteJpaDAO() {
         entityManager = getEntityManager();
       }

       private EntityManager getEntityManager() {
        EntityManagerFactory factory = 
        Persistence.createEntityManagerFactory("crudHibernatePU");
        if (entityManager == null) {
          entityManager = factory.createEntityManager();
        }

        return entityManager;
       }

       public Cliente getById(final int id) {
         return entityManager.find(Cliente.class, id);
       }

       @SuppressWarnings("unchecked")
       public List<Cliente> findAll() {
         return entityManager.createQuery("FROM " + 
         Cliente.class.getName()).getResultList();
       }

       public void persist(Cliente cliente) {
         try {
            entityManager.getTransaction().begin();
            entityManager.persist(cliente);
            entityManager.getTransaction().commit();
         } catch (Exception ex) {
            ex.printStackTrace();
            entityManager.getTransaction().rollback();
         }
       }

       public void merge(Cliente cliente) {
         try {
            entityManager.getTransaction().begin();
            entityManager.merge(cliente);
            entityManager.getTransaction().commit();
         } catch (Exception ex) {
            ex.printStackTrace();
            entityManager.getTransaction().rollback();
         }
       }

       public void remove(Cliente cliente) {
         try {
            entityManager.getTransaction().begin();
            cliente = entityManager.find(Cliente.class, cliente.getId());
            entityManager.remove(cliente);
            entityManager.getTransaction().commit();
         } catch (Exception ex) {
            ex.printStackTrace();
            entityManager.getTransaction().rollback();
         }
       }

       public void removeById(final int id) {
         try {
            Cliente cliente = getById(id);
            remove(cliente);
         } catch (Exception ex) {
            ex.printStackTrace();
         }
       }

}
Listagem 3. Classe DAO

Nossa classe ClienteJpaDAO segue o padrão de projeto Singleton que garante que apenas uma instância dessa classe será criada durante toda a aplicação. Ao realizar a criação da classe pela primeira vez o método getEntityManager() é chamado, responsável por criar uma instância de EntityManager.

A linha Persistence.createEntityManagerFactory(crudHibernatePU) usa as configurações presentes no arquivo persistence.xml para criar uma instância de EntityManagerFactory. Depois disso verificamos se o atributo entityManager é nulo, ou seja, nunca foi criado, sendo assim usamos o createEntityManager() para criar uma instância de EntityManager que é responsável por realizar as operações de CRUD no banco de dados.


Saiba mais sobre CRUD no banco de dados ;)

Tudo gira em torno do EntityManager, este é o nosso objeto principal para o CRUD. Feito isso e entendido para que precisamos dele, podemos começar a criar os métodos que usarão tão atributo. Vejamos o getById():

public Cliente getById(final int id) {
       return entityManager.find(Cliente.class, id);
}

Perceba a simplicidade apresentada no método acima, o simples find() chamado do EntityManager passando o tipo da classe o id que deve ser buscado, já traz um objeto Cliente. Se fossemos usar a técnica padrão de busca com JDBC, deveríamos criar um PreparedStatement que retorna um ResultSet, depois pegar o primeiro registro do ResultSet para só então hidratar um objeto Cliente com os dados do ResultSet, enfim o trabalho seria muito maior, sem dúvida.

O próximo método é o finAll():

public List<Cliente> findAll() {
   return entityManager.createQuery("FROM " + 
   Cliente.class.getName()).getResultList();
}

Este utiliza o createQuery que recebe um JPQL (Java Persistence Query Language) que é uma alternativa ao SQL em forma de orientação a objetos, ou seja, você pode realizar as consultas como se o banco de dados fosse orientado a objetos.

O método persist() inicia uma transação através do getTransaction(). begin() e finaliza a transação no commit(), dentro dessa transação é executado o método persist() que salva o objeto cliente. Caso algum erro ocorra então um rollback() é executado e todas as alterações são desfeitas.

O método merge segue o mesmo princípio do método persist(), a única diferença é que o merge atualiza o registro e não apenas insere ele no banco. Mas se o registro não existir no banco e você usar o método merge() ele irá inserir o mesmo.

Seguindo o mesmo princípio dos outros o método remove() primeiro procura o cliente no banco de dados para só então remover. O removebyId() recebe direto o id que deve ser removido enquanto que o remove() recebe o objeto.

Vamos criar um formulário para realizar as operações de inserção, deleção, atualização e busca do Cliente, como mostra a Figura 1.

Formulário CRUD Cliente
Figura 1. Formulário CRUD Cliente

Nosso formulário possui quatro campos básicos, aqueles definidos na nossa classe Cliente e três botões para ações distintas.

Vejamos as ações dos três botões, cada um em um método distinto, um ActionListener, como mostra a Listagem 4.

private void jButtonSalvarActionPerformed(java.awt.event.ActionEvent evt) {
    Cliente cliente = new Cliente();
    cliente.setCpf(jTextFieldCpf.getText());
    cliente.setId(Integer.parseInt(jTextFieldID.getText()));
    cliente.setNome(jTextFieldNome.getText());
    cliente.setRg(jTextFieldRg.getText());
    ClienteJpaDAO.getInstance().merge(cliente);
    clearFields();
    JOptionPane.showMessageDialog(this, "Salvo com sucesso !");
}

private void jButtonRemoverActionPerformed(java.awt.event.ActionEvent evt) {
    ClienteJpaDAO.getInstance().removeById(Integer.parseInt(jTextFieldID.getText()));
    clearFields();
    JOptionPane.showMessageDialog(this, "Removido com sucesso !");
}

private void jButtonBuscarActionPerformed(java.awt.event.ActionEvent evt) {
    int id = Integer.parseInt(JOptionPane.showInputDialog("Digite o id do cliente"));
    Cliente cliente = ClienteJpaDAO.getInstance().getById(id);
    jTextFieldCpf.setText(cliente.getCpf());
    jTextFieldID.setText(String.valueOf(cliente.getId()));
    jTextFieldNome.setText(cliente.getNome());
    jTextFieldRg.setText(cliente.getRg());
}

private void clearFields(){
   jTextFieldCpf.setText("");
   jTextFieldID.setText("");
   jTextFieldNome.setText("");
   jTextFieldRg.setText("");
}
Listagem 4. ActionListeners dos botões

O primeiro método jButtonSalvarActionPerformed() cria um objeto cliente hidratando-o com os dados preenchidos no JtextFIelds do formulário, posteriormente chamamos o método merge() do ClienteJpaDAO que é responsável por inserir ou atualizar o registro. Posteriormente chamamos o método clearFields() que limpa os campos para que o usuário possa preencher com as informações de um outro cliente.

Em seguida temos o método jButtonRemoverActionPerformed() que apenas pega o ID digitado no JtextFieldID e passa para o método removeById() do ClienteJpaDAO É importante salientar que em nenhum momento estamos passando comandos SQL, HQL ou JPQL, e poderíamos melhorar ainda mais o nível de acoplamento do nosso DAO permitindo que o CRUD seja realizado com qualquer tipo de objeto e não apenas Cliente.

Depois temos o método jButtonBuscarActionPerformed() que pergunta ao usuário qual o ID do cliente e usar o método getById() para retornar o objeto Cliente hidratado. O método clearFields() serve apenas para limpar os campos jTextFields.

Se você desejar usar o netBeans para construir o formulário, poderá usar o código “.form” da Listagem 5 que construirá o mesmo layout mostrado na Figura 1.

<?xml version="1.0" encoding="UTF-8" ?>
 
<Form version="1.3" maxVersion="1.9" type="org.netbeans
.modules.form.forminfo.JFrameFormInfo">
  <Properties>
    <Property name="defaultCloseOperation" 
    type="int" value="3"/>
  </Properties>
  <SyntheticProperties>
    <SyntheticProperty name="formSizePolicy" 
    type="int" value="1"/>
    <SyntheticProperty name="generateCenter" 
    type="boolean" value="false"/>
  </SyntheticProperties>
  <AuxValues>
    <AuxValue name="FormSettings_autoResourcing" 
    type="java.lang.Integer" value="0"/>
    <AuxValue name="FormSettings_autoSetComponentName" 
    type="java.lang.Boolean" value="false"/>
    <AuxValue name="FormSettings_generateFQN" 
    type="java.lang.Boolean" value="true"/>
    <AuxValue name="FormSettings_generateMnemonicsCode" 
    type="java.lang.Boolean" value="false"/>
    <AuxValue name="FormSettings_i18nAutoMode" 
    type="java.lang.Boolean" value="false"/>
    <AuxValue name="FormSettings_layoutCodeTarget" 
    type="java.lang.Integer" value="1"/>
    <AuxValue name="FormSettings_listenerGenerationStyle" 
    type="java.lang.Integer" value="0"/>
    <AuxValue name="FormSettings_variablesLocal" 
    type="java.lang.Boolean" value="false"/>
    <AuxValue name="FormSettings_variablesModifier" 
    type="java.lang.Integer" value="2"/>
  </AuxValues>
 
  <Layout>
    <DimensionLayout dim="0">
      <Group type="103" groupAlignment="0" attributes="0">
          <Group type="102" attributes="0">
              <EmptySpace max="-2" attributes="0"/>
              <Group type="103" groupAlignment="0" attributes="0">
                  <Group type="102" attributes="0">
                      <Group type="103" groupAlignment="0" attributes="0">
                          <Component id="jLabel1" alignment="0" min="-2" 
                          max="-2" attributes="0"/>
                          <Component id="jTextFieldID" alignment="0" 
                          min="-2" pref="242" max="-2" attributes="0"/>
                      </Group>
                      <EmptySpace type="separate" max="-2" attributes="0"/>
                      <Group type="103" groupAlignment="0" attributes="0">
                          <Component id="jLabel2" alignment="0" min="-2" max="-2" 
                          attributes="0"/>
                          <Component id="jTextFieldNome" alignment="0" min="-2" 
                          pref="242" max="-2" attributes="0"/>
                      </Group>
                      <EmptySpace min="0" pref="0" max="32767" attributes="0"/>
                  </Group>
                  <Group type="102" attributes="0">
                      <Group type="103" groupAlignment="0" attributes="0">
                          <Component id="jLabel3" alignment="0" min="-2" max="-2" 
                          attributes="0"/>
                          <Component id="jTextFieldCpf" alignment="0" min="-2" 
                          pref="242" max="-2" attributes="0"/>
                      </Group>
                      <EmptySpace max="32767" attributes="0"/>
                      <Group type="103" groupAlignment="0" attributes="0">
                          <Component id="jLabel4" alignment="0" min="-2" max="-2" 
                          attributes="0"/>
                          <Component id="jTextFieldRg" alignment="0" min="-2" 
                          pref="242" max="-2" attributes="0"/>
                      </Group>
                  </Group>
              </Group>
              <EmptySpace max="32767" attributes="0"/>
          </Group>
          <Group type="102" alignment="0" attributes="0">
              <EmptySpace min="-2" pref="26" max="-2" attributes="0"/>
              <Component id="jButtonSalvar" min="-2" max="-2" attributes="0"/>
              <EmptySpace max="-2" attributes="0"/>
              <Component id="jButtonRemover" min="-2" max="-2" attributes="0"/>
              <EmptySpace max="-2" attributes="0"/>
              <Component id="jButtonBuscar" min="-2" max="-2" attributes="0"/>
              <EmptySpace max="32767" attributes="0"/>
          </Group>
      </Group>
    </DimensionLayout>
    <DimensionLayout dim="1">
      <Group type="103" groupAlignment="0" attributes="0">
          <Group type="102" alignment="0" attributes="0">
              <EmptySpace max="-2" attributes="0"/>
              <Group type="103" groupAlignment="1" attributes="0">
                  <Group type="102" attributes="0">
                      <Component id="jLabel1" min="-2" max="-2" 
                      attributes="0"/>
                      <EmptySpace type="unrelated" max="-2" 
                      attributes="0"/>
                      <Component id="jTextFieldID" min="-2" max="-2" 
                      attributes="0"/>
                  </Group>
                  <Group type="102" attributes="0">
                      <Component id="jLabel2" min="-2" max="-2" 
                      attributes="0"/>
                      <EmptySpace type="unrelated" max="-2" 
                      attributes="0"/>
                      <Component id="jTextFieldNome" min="-2" max="-2" 
                      attributes="0"/>
                  </Group>
              </Group>
              <EmptySpace type="separate" max="-2" attributes="0"/>
              <Group type="103" groupAlignment="1" attributes="0">
                  <Group type="102" attributes="0">
                      <Component id="jLabel3" min="-2" max="-2" 
                      attributes="0"/>
                      <EmptySpace type="unrelated" max="-2" 
                      attributes="0"/>
                      <Component id="jTextFieldCpf" min="-2" max="-2" 
                      attributes="0"/>
                  </Group>
                  <Group type="102" attributes="0">
                      <Component id="jLabel4" min="-2" max="-2" 
                      attributes="0"/>
                      <EmptySpace type="unrelated" max="-2" 
                      attributes="0"/>
                      <Component id="jTextFieldRg" min="-2" 
                      max="-2" attributes="0"/>
                  </Group>
              </Group>
              <EmptySpace type="separate" max="-2" attributes="0"/>
              <Group type="103" groupAlignment="3" attributes="0">
                  <Component id="jButtonBuscar" alignment="3" 
                  min="-2" max="-2" attributes="0"/>
                  <Component id="jButtonRemover" alignment="3" 
                  min="-2" max="-2" attributes="0"/>
                  <Component id="jButtonSalvar" alignment="3" 
                  min="-2" max="-2" attributes="0"/>
              </Group>
              <EmptySpace pref="25" max="32767" attributes="0"/>
          </Group>
      </Group>
    </DimensionLayout>
  </Layout>
  <SubComponents>
    <Component class="javax.swing.JLabel" name="jLabel1">
      <Properties>
        <Property name="text" type="java.lang.String" value="ID"/>
      </Properties>
    </Component>
    <Component class="javax.swing.JTextField" name="jTextFieldID">
      <Properties>
        <Property name="name" type="java.lang.String" 
        value="jTextFieldId" noResource="true"/>
      </Properties>
      <Events>
        <EventHandler event="actionPerformed" 
        listener="java.awt.event.ActionListener" 
        parameters="java.awt.event.ActionEvent" 
        handler="jTextFieldIDActionPerformed"/>
      </Events>
    </Component>
    <Component class="javax.swing.JLabel" name="jLabel2">
      <Properties>
        <Property name="text" type="java.lang.String" value="Nome"/>
      </Properties>
    </Component>
    <Component class="javax.swing.JTextField" name="jTextFieldNome">
      <Properties>
        <Property name="name" type="java.lang.String" 
        value="jTextFieldNome" noResource="true"/>
      </Properties>
    </Component>
    <Component class="javax.swing.JLabel" name="jLabel3">
      <Properties>
        <Property name="text" type="java.lang.String" value="CPF"/>
      </Properties>
    </Component>
    <Component class="javax.swing.JTextField" name="jTextFieldCpf">
      <Properties>
        <Property name="name" type="java.lang.String" 
        value="jTextFieldCpf" noResource="true"/>
      </Properties>
    </Component>
    <Component class="javax.swing.JTextField" name="jTextFieldRg">
      <Properties>
        <Property name="name" type="java.lang.String" 
        value="jTextFieldRg" noResource="true"/>
      </Properties>
    </Component>
    <Component class="javax.swing.JLabel" name="jLabel4">
      <Properties>
        <Property name="text" type="java.lang.String" value="RG"/>
      </Properties>
    </Component>
    <Component class="javax.swing.JButton" name="jButtonSalvar">
      <Properties>
        <Property name="text" type="java.lang.String" 
        value="Salvar"/>
        <Property name="name" type="java.lang.String" 
        value="jButtonSalvar" noResource="true"/>
      </Properties>
      <Events>
        <EventHandler event="actionPerformed" 
        listener="java.awt.event.ActionListener" 
        parameters="java.awt.event.ActionEvent" 
        handler="jButtonSalvarActionPerformed"/>
      </Events>
    </Component>
    <Component class="javax.swing.JButton" name="jButtonBuscar">
      <Properties>
        <Property name="text" type="java.lang.String" 
        value="Buscar"/>
        <Property name="name" type="java.lang.String" 
        value="jButtonBuscar" noResource="true"/>
      </Properties>
      <Events>
        <EventHandler event="actionPerformed" 
        listener="java.awt.event.ActionListener" 
        parameters="java.awt.event.ActionEvent" 
        handler="jButtonBuscarActionPerformed"/>
      </Events>
    </Component>
    <Component class="javax.swing.JButton" 
    name="jButtonRemover">
      <Properties>
        <Property name="text" type="java.lang.String" 
        value="Remover"/>
        <Property name="name" type="java.lang.String" 
        value="jButtonRemover" noResource="true"/>
      </Properties>
      <Events>
        <EventHandler event="actionPerformed" 
        listener="java.awt.event.ActionListener" 
        parameters="java.awt.event.ActionEvent" 
        handler="jButtonRemoverActionPerformed"/>
      </Events>
    </Component>
  </SubComponents>
</Form>
Listagem 5. Código do arquivo .form

Neste artigo vimos como criar um CRUD usando o Hibernate e o JPA. Explicamos o passo a passo desde a criação do projeto até a inserção, atualização, deleção ou busca de registros no banco de dados.

A versão do Hibernate usado para este artigo foi a 4.2.19 final e o JPA 2.0, todas disponíveis na opção “código fonte” deste artigo.


Links Úteis


Saiba mais sobre RMAN ;)