Do que se trata o artigo:

Esta parte do artigo aborda a configuração que permite a customização do ambiente, o uso de bibliotecas externas e, aproveitando-se da característica modular do Eclipse, mostra algumas maneiras de instalar esses módulos.

Em que situação o tema é útil:

A personalização de um IDE é fundamental, posto que cada desenvolvedor tem sua própria maneira de trabalhar e deve dispor de um ambiente que torne suas tarefas as mais amigáveis e agradáveis possíveis. Além disso, o recurso de poder adicionar novas funcionalidades à ferramenta oferece maior flexibilidade ao programador.

Resumo DevMan:

Nesta parte do minicurso sobre o Eclipse, busca-se apresentar recursos da ferramenta que possam preparar o ambiente para as necessidades do desenvolvedor. Para tanto são introduzidas algumas funções de customização do ambiente do workbench, tais como menus, barra de ferramentas, cores, entre outras. Além dessa personalização, é apresentada a maneira como o IDE trata o uso de bibliotecas externas, que não fazem parte da API de Java, e a instalação de novos módulos de software que tornam a ferramenta mais versátil e adaptável ao que é útil para os objetivos dos projetos a serem desenvolvidos.

Na primeira parte desta série buscamos oferecer aos desenvolvedores conhecimento suficiente para que eles pudessem de imediato começar a desenvolver suas primeiras aplicações usando o Eclipse. Por esse motivo foram apresentados com bastante ênfase recursos de criação e edição de código, e atividades de refatoração. No entanto, não deixamos de apresentar uma visão geral do ambiente, de maneira que o usuário se tornasse familiarizado com as particularidades do IDE.

Dando continuidade ao tema, nesta segunda parte, serão apresentados tópicos que possibilitarão ao programador avançar na utilização da ferramenta. Um desses tópicos é a customização do ambiente, possibilitando que o profissional adéque-o às suas necessidades. Em seguida será abordada a utilização de bibliotecas externas e finalmente o gerenciamento de extensões, ou plug-ins, que permitirá adicionar mais recursos e funcionalidades ao Eclipse.

Personalizando o Workbench

Uma das características mais importantes de um IDE é a personalização do ambiente, pois, como se sabe, cada pessoa tem preferências e necessidades que são particulares suas. Dessa forma, cada desenvolvedor pode precisar adaptar a aparência e o comportamento do ambiente às suas necessidades. Nesse sentido, o Eclipse também oferece tais recursos, permitindo, por exemplo, que a barra de ferramentas e os menus sejam modificados, que as teclas de atalhos sejam alteradas e que as fontes e cores usadas possam ser mudadas, entre outras possibilidades.

Barra de Ferramentas e de Menus

A barra de ferramentas do Eclipse é configurada com base nas perspectivas. De acordo com o que vimos no artigo anterior, as perspectivas são uma maneira do IDE agrupar o layout das diversas views, barras de ferramentas e menus conforme a tarefa que o desenvolvedor estiver fazendo. Sabe-se também que, por padrão, as perspectivas usadas para desenvolvimento e depuração de código são Java e Debug, respectivamente. A perspectiva Debug apresenta botões na barra de ferramentas que não são visíveis na perspectiva Java. Para alternar entre as diversas perspectivas, podemos usar o menu Window | Open Perspective > Other, ou então utilizando o botão Open Perspective da extremidade direita da barra de ferramentas, como mostra a Figura 1.

Figura 1. Botão Open Perspective para alternar entre perspectivas.

Após relembrarmos o conceito de perspectiva, vejamos então como proceder para customizar a barra de ferramentas e os menus. Clique com o botão direito do mouse na barra de ferramentas e selecione Customize Perspective, ou ainda escolha o menu Window > Customize Perspective. Com isso, uma janela como aquela mostrada na Figura 2 será aberta, a qual possui quatro abas, descritas a seguir:

Tool Bar Visibility – nesta aba podemos selecionar os itens que serão visualizados ou não na barra de ferramentas. Simplesmente marque a caixa de verificação para visualizar o item correspondente, ou desmarque se não quiser mais que ele esteja visível;

Menu Visibility – da mesma forma que a aba anterior, nesta selecionam-se os itens de menus que estarão visíveis ou não. Para alternar a visualização ou não, proceda da mesma forma como descrito na aba anterior;

Command Groups Availability – aqui pode-se escolher que grupos de comandos serão incluídos na perspectiva. Nas caixas Menubar details e Toolbar details são identificados os itens de menu e da barra de ferramentas que são adicionados de acordo com o grupo escolhido; ...

Quer ler esse conteúdo completo? Seja um assinante e descubra as vantagens.
  • 473 Cursos
  • 10K Artigos
  • 100 DevCasts
  • 30 Projetos
  • 80 Guias
Tenha acesso completo