Introdução às tecnologias Web Services: SOA, SOAP, WSDL e UDDI - Parte 2

Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Para efetuar o download você precisa estar logado. Clique aqui para efetuar o login
Confirmar voto
0
 (4)  (0)

Descreveremos nesta matéria os componentes do protocolo SOAP, assim como a sua utilização e também os conceitos da tecnologia UDDI.

Esse artigo faz parte da revista WebMobile edição 2. Clique aqui para ler todos os artigos desta edição

wm2_capa.gif

imagem_pdf.jpg

Introdução às tecnologias Web Services: SOA, SOAP, WSDL e UDDI – Parte 2

 

Leitura obrigatória: WebMobile Magazine 1, Introdução às tecnologias Web Services: SOA, SOAP, WSDL e UDDI – Parte 1.

 

Como foi visto no primeiro artigo dessa série, web services são serviços que podem ser disponibilizados na internet e usados como componentes distribuídos por aplicações baseadas na web. Para alcançar esse objetivo, essa abordagem é fundamentada em uma coleção de protocolos e padrões que permitem que os serviços sejam acessados em sistemas remotos utilizando tecnologias de domínio público como o http e SOAP.

Finalizando a série de artigos iniciada na edição passada, descreveremos nesta matéria os componentes do protocolo SOAP, assim como a sua utilização e também os conceitos da tecnologia UDDI.

Simple Object Access Protocol - SOAP

Apesar de ter sido inicialmente concebido como a tecnologia para transpor a brecha entre plataformas baseadas em comunicação RPC, SOAP se tornou em um dos mais conhecidos formatos de mensagens e protocolo utilizado por web services baseados em XML. Por este motivo, o acrônimo SOAP é referido freqüentemente como Service-Oriented Architecture (or Application) Protocol (protocolo de arquitetura orientada a serviços) ao invés de Simple Object Access Protocol.

A especificação SOAP estabelece um formato padrão de mensagem que consiste em um documento XML capaz de hospedar dados RPC e centrados em documentos (document-centric) (ver Figura 1). Isto facilita o intercâmbio de dados de modelos síncronos (pedido e resposta) e assíncronos (orientado a processo). Com o WSDL estabelecendo um formato de descrição padrão para aplicações, o uso do formato de mensagem document-centric é muito mais comum.

 

 

 image001.gif

Figura 1. SOAP estabelece dois formatos de mensagem padrão primários.

data à dados

application à aplicação

presentation à interface de apresentação

business à negócio

service interface à interface de serviço

document-centric payload à  informação centrada em documento

RPC-centric payload à  informação centrada em RPC

SOAP MESSAGE à mensagem SOAP

"

A exibição deste artigo foi interrompida :(
Este post está disponível para assinantes MVP

 
Você precisa estar logado para dar um feedback. Clique aqui para efetuar o login
Receba nossas novidades
Ficou com alguma dúvida?